#1 Fim das curtidas no Instagram: para que serve e o que muda?

O que o Instagram pretende com essa mudança e o que pode mudar a partir de agora

Para quem ainda não sabe, o Instagram iniciou os testes aqui no Brasil para retirar o número de curtidas nas publicações. Não é para todos os usuários ainda, mas já está rolando com diversas contas, inclusive a minha.

Vale lembrar que os testes começaram no Canadá e o que sabemos até agora:

  • Esconde o número de curtidas nas publicações

  • Seguidores e comentários ainda estão como métricas públicas

  • O administrador do perfil pode ver o número de curtidas em cada publicação

  • Ainda dá para ver os usuários que deram curtida, ou seja, os nomes dos perfis

Instagram alega que a atitude serve para diminuir a competitividade entre os usuários e também valorizar a conexão genuína com o conteúdo. Porém, devemos lembrar que o Instagram é uma empresa com fins lucrativos. Dificilmente faria uma ação dessas sem esperar algum retorno financeiro. Com mais esse dado sendo ocultado das ferramentas de análise, a centralização dos dados, que já estava bastante avançada com as restrições na coleta via API do Instagram, fica ainda mais potencializada.

Ou seja, é mais um passo que dificulta a auditoria e validação dos dados que o Instagram nos vende. E vale lembrar que o Facebook possui um largo histórico em fraudes contra os anunciantes, muitas vezes denunciadas graças a contratação de ferramentas de auditoria de mídia dos anunciantes.

Então, o Facebook já vende os dados para anunciantes e continuará fazendo isso, porém, fica cada vez mais difícil validar ou auditar os dados. E se a justificativa é diminuir a competitividade, por que não tirar também o número de seguidores, visto que é a métrica de vaidade mais valorizada no mercado? Meu palpite: é porque é a métrica que mostra que a rede social está popular, que está crescendo e possui usuários se conectando. Ou seja, é um atrativo comercial mostrar o número de seguidores dos perfis. Imagina vender uma rede social em que não sabemos a popularidade das pessoas?

Em um post no meu blog, destaco algumas mudanças que podem ocorrer no nosso mercado. A principal, ao meu ver, será um passo à frente na profissionalização ou autenticação dos influenciadores para incorporarem as curtidas em seus materiais de venda. Ou seja, terão que se preocupar em prestar contas e mexer no seu analytics para exibi-los aos possíveis contratantes. Já fazem isso com dados de Stories, que não são públicos, mas que são de grande interesse dos patrocinadores.

Mas reforço: quanto menos dados temos disponíveis, maior centralização nas grandes corporações e, consequentemente, menos transparência para o mercado e, principalmente, para nós, usuários.


A MAIOR NOVIDADE DA SEMANA:

Instagram lança o modo Creator e possibilita acessar os Insights no Desktop via Creator Studio

Na VidCon que rolou nesse mês na Califórnia, o Instagram anunciou mais um modo que sua conta pode assumir: Creator. Então, temos três modos atualmente: Personal, Business e Creator.

Algumas mudanças desse modo em relação ao Business: caixa de entrada simplificada, focada em agrupar mensagens e priorizar as mais importantes, alguns rótulos de categoria e contato e algumas informações a mais no Insights.

Porém, a grande novidade é poder (aleluia!) acessar seu Insights no desktop. Para isso, tem que conectar sua conta em uma página do Facebook (passo a passo aqui). E acessar o Creator Studio. Segue abaixo uma imagem do meu Insights.

E abaixo um vídeo (em inglês) falando detalhe por detalhe todas essas novidades no Instagram. A única coisa ruim é que ainda não conseguimos exportar os dados.

Gostou da newsletter? Indica para os(as) colegas com esse link: https://gabrielishida.substack.com/